AS ESTÂNCIAS DE DZYAN (Estancia III )

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009





O DESPERTAR DO COSMOS


1 – A ULTIMA VIBRAÇAO DA SETIMA ETERNIDADE PALPITA ATRAVÉS DA INFINITUDE. A MÃE INTUMESCE ( INCHA ), EXPANDINDO-SE DE DENTRO PARA FORA, COMO O BOTAO DO LOTUS.
Mãe: águas do espaço.

2 – A VIBRAÇÃO ALASTRA-SE POR TODA A PARTE, TOCANDO COM SUA ASA VELOZ TODO O UNIVERSO E O GERME ( EMBRIÃO )QUE VIVIA NAS TREVAS , AS TREVAS QUE RESPIRAM SOBRE AS ADORMECIDAS ÁGUAS DA VIDA.
Asa veloz: simultaneamente por toda a parte.
Que respiram: que se movem
Águas da vida: caos; simbolicamente o principio feminino.

3 – AS TREVAS IRRADIAM LUZ, E A LUZ LANÇA UM RAIO SOLITARIO NO MEIO DAS ÁGUAS, NO ABISMO-MÃE. O RAIO PROJECTA-SE ATRAVÉS DO OVO VIRGEM, O RAIO FAZ VIBRAR O OVO ETERNO, E DEIXA CAIR O GERME NÃO-ETERNO, QUE SE CONDENSA NO INTERIOR DO
OVO-MUNDO.
Raio solitário: pensamento divino.
Ovo-virgem: ovário abstracto, existência potencial.
Não eterno: periódico.
Ovo-mundo: existência real, concreta.

4 – OS TRÊS CAEM NOS QUATRO. A ESSÊNCIA RADIANTE TRANSFORMA-SE EM SETE INTERNAS E SETE EXTERNAS. O OVO LUMINOSO, QUE É TRIPLICE EM SI MESMO, COALHA-SE E ESPALHA-SE EM COÁGULOS DA BRANCURA DO LEITE ATRAVÉS DAS PROFUNDEZAS DA MÃE, A RAIZ QUE CRESCE NAS PROFUNDEZAS DO OCEANO DA VIDA. Coágulos da brancura do leite: a Via Láctea.

5 – A RAIZ PERMANECE, A LUZ PERMANECE, OS COÁGULOS PERMANECEM, E O PAÍ-MÃE DOS DEUSES AINDA É UM SÓ.
Pai-mãe dos deuse: os seis em um, a raiz septenária que dá origem a todos.

6 – A RAIZ DA VIDA ESTAVA EM TODAS AS GOTAS DO OCEANO DA IMORTALIDADE, E O OCEANO ERA A LUZ RADIANTE, QUE ERA FOGO, CALOR E MOVIMENTO. AS TREVAS DESAPARECERAM E JÁ NÃO EXISTIAM; DESAPARECERAM NA SUA PROPRIA ESSÊNCIA, O CORPO DO FOGO E DA ÁGUA, DO PAI E DA MÃE.
Fogo, calor, movimento: a alma ou essência do fogo físico, calor, movimento.

7 – CONTEMPLA, Ó DISCÍPULO, O FILHO RADIOSO DOS DOIS, A GLÓRIA RESPLANDECENTE SEM IGUAL, O ESPAÇO RESPLANDECENTE, FILHO DO ESPAÇO NEGRO, QUE EMERGE DAS PROFUNDEZAS DAS GRANDES ÁGUAS NEGRAS. É O PAI-MÃE DOS DEUSES, O MAIS JOVEM, O ( LOGOS ). BRILHA COMO O SOL, É O FLAMEJANTE DRAGÃO DIVINODA SABEDORIA; O UM É QUATRO, E OS QUATRO TOMAM MAIS TRÊS, E A UNIÃO PRODUZ OS SETE, NA QUAL ESTÃO OS SETE, QUE SE TRANSFORMAM EM TRINTA, AS HOSTES E MULTIDÕES. CONTEMPLA-O LEVAN-TANDO O VÉU, E DESFRALDA-O DO ORIENTE PARA O OCIDENTE. ELE CERRA O QUE ESTA EM CIMA, E DEIXA QUE O QUE ESTÁ EM BAIXO POSSA SER VISTO COMO A GRANDE ILUSÃO. MARCA OS LUGARES PARA AS QUE RESPLANDECEM, E TRANSFORMA O DE CIMA NUM MAR DE FOGO SEM PRAIA, E O UM MANIFESTADO NAS GRANDES ÁGUAS.
O mais jovem: a nova vida.
O Um: o dragão da sabedoria.
As que resplandecem: estrelas.
O de cima: espaço.
Manifestado: elemento.

8 – ONDE ESTAVA O GERME, E ONDE ESTAVAM AS TREVAS?
ONDE ESTA O ESPIRITO DA CHAMA QUE ARDE NA LÂMPADA, Ó DISCIPULO? O GERME É AQUILO, E AQUILO É LUZ, O FILHO BRANCO E LUMINOSO DO PAI NEGRO OCULTO.
Aquilo: o principio irrevelado, a divindade abstracta.

9 – A LUZ É A CHAMA FRIA, E A CHAMA É O FOGO, E O FOGO GERA O CALOR, QUE PRODUZ ÁGUA ---- A ÁGUA DA VIDA NA GRANDE MÃE.
Luz: essência dos nossos ancestrais divinos.
Chama fria: alma das coisas, nem quente nem fria.
Fogo: criador, preservador, destruidor.
Grande mãe: caos.

10 – O PAI-MÃE TECE UMA TEIA, CUJA PONTA SUPERIOR ESTÁ ATADA AO ESPÍRITO, A LUZ DA TREVA UNA, E A PONTA INFERIOR AO SEU FIM SOMBRIO, A MATÉRIA; E ESSA TEIA É O UNIVERSO, TECIDO DAS DUAS SUBSTÂNCIAS REUNIDAS EM UMA, QUE É A SUBSTANCIA-RAIZ.

11 – EXPANDE-SE QUANDO RECEBE O HÁLITO DO FOGO; CONTRAI-SE AO RECEBER O HÁLITO DA MÃE. ENTÃO, OS FILHOS SEPARAM-SE E DISPERSAM-SE PARA VOLTAR AO SEIO DA MÃE, AO FIM DO “ DIA GRANDE ”, E VOLTAM NOVAMENTE A SER UNO COM ELA. AO ESFRIAR-SE, TORNA-SE RADIANTE. SEUS FILHOS SE EXPANDEM E SE CONTRAEM ATRAVÉS DOS PRÓPRIOS EGOS E CORAÇÕES; ABARCAM O INFINITO.
Ela: a teia.
Hálito do fogo: o pai
Mãe: matéria-raiz.
Filhos: elementos com os respectivos poderes ou inteligências.

12 – A SUBSTANCIA-RAIZ ENVIA O TURBILHÃO ÍGNIO ( NATUREZA DO FOGO ) PARA SOLIDIFICAR O ÁTOMO. CADA UM É PARTE DA TEIA. REFLECTINDO O “ SENHOR AUTO--EXISTENTE ” COMO UM ESPELHO, CADA QUAL TRANSFORMA-SE POR SUA VEZ NUM MUNDO.
Turbilhão ígnio: electricidade cósmica.
Solidificar: transmitir energia.
Cada um: átomo.
Teia: Universo.
Senhor auto-existente: a luz original.

Sabedoria eterna: Helena Petrovna Blavatsky ( HPV )

7 comentários:

Ana Lígia disse...

Muito obrigada jpbarros, por me companhar.
Nos encontramos mais, viu.
Grande abraço

Norma Villares disse...

Muito interessantes estes textos de HPB, só um pouquinho difícil de entender.
Beijo no seu coração iluminado.

Norma Villares disse...

Jpbarros amigo da alma e do coração,
É a nossa consciência se plenifica quando estamos ligado com o Divino.
Que a Divina Luz imanente em nós ilumine seus caminhos nesta ano de 2010.
Muita paz e harmonia!
sublimes abraços

Marcos Takata disse...

Namasté
Apesar de frequentar a sala da Fraternidade. ESte assunto é muito dificil.
Você tem que clarear.
Abr

Peregrina da Luz disse...

Parabens pelo blog tão lindo.
Continue a transmitir os maravilhosos conhecimentos.
Muita luz para o ano de 2010.
Felicidades!
Beijinhos

Fernando Antonio Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Antonio Pereira disse...

Grato pela visita e as palavras. Belo o seu blog, com textos interessantes que nos leva a pensar. Parabéns. Bom 2010.
Abraços de Luz.

 
Design by: Searchopedia convertido para o Blogger por TNB